Primeira vez

Dicas para quem vai estrear em uma prova de MTB
Para muita gente, a melhor forma de encontrar motivação e engajar-se em um esporte é inscrevendo-se em uma prova. Com a inscrição feita, o sujeito não tem mais volta e não vê outra alternativa se não preparar-se para o desafio. Para que essa experiência seja bem sucedida e se torne a primeira de várias, o preparador físico Helio Souza – que já treinou atletas amadores e profissionais de MTB, entre eles o campeão Henrique Avancini – dá algumas orientações que ajudarão o iniciante a concluir bem seu primeiro desafio. Escolha da Prova

O ideal é que o atleta iniciante procure competições com distâncias menores que 40 km, com poucas subidas e menos trechos técnicos. Na hora da escolha, tente não ser aventureiro e opte por competições com tradição e com histórico confiável de organização.
Também é importante pesquisar o tempo final de prova das edições anteriores para ter uma ideia do tempo de pedal que deverá enfrentar. Repense a participação se o tempo final ultrapassar 3h, pois a prova pode ser dura demais para uma estreia.

Sempre que possível, é aconselhável fazer o reconhecimento do percurso como parte do treinamento. Independentemente dos postos de hidratação e de alimentação fornecidos pelo organizador da prova, trace o um plano nutricional que o torne autossuficiente.

Treino para uma prova de 40 km

Para terminar uma prova de 40 km em boas condições são necessários no mínimo três meses de preparação. Atletas entusiastas, que utilizam a bicicleta apenas uma ou duas vezes durante a semana, percorrendo no máximo entre 15 e 20 km, precisam focar na melhoria da resistência aeróbia, pois o volume da competição - 40 km - será um dos seus maiores adversários.

Grande parte do treinamento deve ser realizado na estrada de asfalto ou terra. A junção entre os treinos nesses dois tipos de terreno será fundamental para a melhoria do condicionamento físico e dará equilíbrio para que o atleta não se desgaste demasiadamente. Ele deve buscar maior aproveitamento da pedalada com o aumento da cadência (rpm). Quando o ciclista pedala em estradas planas fica mais fácil o início desse trabalho, para que depois seja transportada essa condição para as trilhas.

Com o decorrer das semanas e a evolução da condição física, será necessário incluir treinos com maior intensidade – por exemplo, 30 minutos a 80% da frequência cardíaca máxima. Como sugestão, o atleta pode realizar de 3 a 6 repetições com duração de 6 a 8 minutos cada uma e intervalos de recuperação de 3 a 6 minutos para melhorar a potência aeróbia. É fundamental que a intensidade de cada série seja semelhante. Para isso, o ideal é utilizar medidores de potência, frequência cardíaca ou velocidade.

Além dos aspectos mencionados, existem variáveis e estratégias importantes a serem consideradas durante a preparação, que são baseadas nas necessidades particulares de cada atleta. Para isso, é necessário que o plano de treino seja elaborado por um profissional especializado, conforme o perfil específico de cada indivíduo.

Matéria publicada na revista VO2 Bike, edição 96, setembro/13

Comente este artigo...