.:Suplementos fundamentais

Artigos & Dicas
O que ingerir ao longo da pedalada e quais seus benefícios

Por Tadeu Matsunaga(prologo.uol.com.br)


Toda atividade esportiva gera um desgaste físico no atleta. No ciclismo, caracterizado por ser um esporte de longa jornada, repor os nutrientes e manter um desempenho adequado é fundamental.

Por isso, é de vital importância a utilização de suplementos para auxiliar e beneficiar o ciclista antes, durante e depois dos treinos e ou provas.



A especialista em nutrição esportiva Patrícia Bertolucci, da PB Consultoria em Nutrição, conversou com o site Prólogo e falou um pouco mais sobre a importância dos suplementos.

“O ciclista sofre um desgaste físico intenso, por isso é necessário repor as energias com ajuda dos suplementos. Sport drinks, whey protein, multivitamínicos, glutamina e BCAA são essenciais para preservar o físico”, lembra.

Abaixo, definimos as principais funções desses suplementos, onde vão agir e com qual finalidade.

Sport Drink: possuem basicamente três funções: repor a água perdida durante o exercício pela sudorese, fornecer substratos energéticos para a realização do exercício e repor os eletrólitos perdidos juntamente com a água. Contêm a combinação de: eletrólitos (potássio, magnésio, cálcio, sódio); vitaminas C e E e algumas outras substâncias envolvidas na produção de energia (carnitina, inosina e o cromo).

Multivitamínicos: são complexos vitamínicos-minerais que possuem a capacidade de suprir as necessidades de micronutrientes quando a dieta das pessoas não é capaz. Muitas vitaminas e minerais são considerados nutrientes “essenciais”. Servem de base para funções cerebrais, contração muscular, balanço de fluído e produção de energia.

Whey Protein: o suplemento de Whey Protein ou proteína do soro do leite é utilizado quando há como objetivo o ganho de massa muscular, hipertrofia ou ainda para manutenção da massa magra. É muito adequado para situações de estresses metabólicos, nos quais a reposição no organismo se torna emergencial. Deve ser ingerido em horário próximo aos treinos.

Glutamina: além de ser um aminoácido de importante função como nutriente (energético) às células imunológicas, a glutamina contribui com a função anabólica ao promover o crescimento muscular.

BCAA: apesar destes aminoácidos não serem considerados a principal fonte de energia para o processo de contração muscular, sabe-se que atuam como importante fonte de energia muscular durante o estresse metabólico. Sugeridos também para retardar a ocorrência de fadiga central, aumentar o rendimento esportivo, poupar os estoques de glicogênio muscular e aumentar os níveis plasmáticos de glutamina após o exercício intenso.

Patrícia Bertollucci faz um alerta e lembra que os suplementos devem ser utilizados da maneira correta e sem excessos para não prejudicar o organismo. “O uso de suplementos deve ser feito apenas em algumas fases do treinamento e com supervisão de nutricionista e/ou médico, sendo assim contra-indicado para indivíduos sedentários.”

“Muitas pessoas ingerem quantidades excessivas dos suplementos com a ideia que o efeito será potencializado, mas isso é um engano, pois o excesso é prejudicial à saúde do praticante”, completou.

A utilização de forma abusiva pode ocasionar problemas renais, sobrecarregar os rins e fígados, além de infecção intestinal e diarreia.

Comente este artigo...