.:Curvas com mais velocidade e segurança

Artigos & Dicas
Veja as dicas para fazer uma curva mais rápido e com mais segurança

O cenário pode ser uma estrada ou uma trilha com um visual maravilhoso, mas pedalar eternamente em linha reta depois de algum tempo fica monótono. As curvas são o tempero de uma pedalada. Tempero esse que pode ficar apimentado se for numa descida ou com um pouco mais de velocidade.

A melhor maneira de fazer bem uma curva e com segurança é entender o jogo de forças entre sua bike, a distinta e você.

Podemos separar a teoria em quatro passos: O planejamento, a entrada, a curva em si e a saída.


Planeje a curvaOlhe o mais longe que puder dentro da curva - Antes de entrar na curva você precisa saber tudo que vai fazer quando estiver dentro dela. Repare no terreno, veja se há obstáculos, avalie o raio e a largura. Tudo isso em segundos, no momento em que esta entrando

Escolha seu trajeto - Assim que avaliou o que vai fazer na curva, pegue o traçado e execute o planejado. Mas adiante damos os tipos de curva em que você pode se basear para escolher o seu traçado.

Avalie a sua velocidade - Dois fatores influenciam diretamente na velocidade em que você pode fazer uma curva: o terreno e o raio. E ainda para complicar, a força G sobe exponencialmente, dobra a cada unidade a mais na velocidade de entrada. É necessário muita prática para avaliar a velocidade para cada tipo de curva.

Diminua a velocidade enquanto ainda estiver em linha reta - Para ficar mais tempo em velocidade alta, você pode frear forte logo antes da curva, mas nunca dentro dela. É sempre melhor entrar devagar na curva para sair acelerando.

Entre na curvaAgora é hora de entrar na curva. Para curvas abertas você deve faze-la como estivesse manuseando o livro de fotos antigas da vovó. Para curvas fechadas, você deve proceder como se estivesse fechando um livro fazendo barulho, blum!

Solte os freios – No último momento, solte os freios da frente. Muitos mergulham na curva, se assustam e acabam enfiando a mão nos freios. Isso só faz a bike tangenciar e perder a linha certa da curva. No dia que você resolver soltar os freios durante a curva passará a ser um piloto melhor.

Incline para virar – A melhor maneira de virar é usar a geometria da bike. Para isso você tem que inclinar a bike para dentro da curva. Quanto mais fechada fora a curva, maior é a inclinação exigida dependendo da velocidade de entrada.

Olhe para onde você quer ir – Mantenha seu olhar na linha escolhida para percorrer. Obstáculos no caminho tendem a atrair o seu olhar, mas isso faz você conduzir a bike para estes obstáculos. Tente manter o olhar para a saída e não para os problemas.

Seja cauteloso – Se você não conhece a curva, não mergulhe em velocidade numa linha agressiva. Se você esta em uma prova, use as primeiras voltas para conhecer o raio e o terreno e nas próximas voltas você poderá usar a linha mais rápida.

Faça a CurvaO seu trabalho é manter a tração e se manter no traçado escolhido. Mas lembre-se de que tudo é dinâmico e você pode passar por pedras ou o terreno pode ser mais solto do que o imaginado. Por isso, não se mantenha rígido sobre a bike. Mantenha seus braços e pernas soltos, apenas aponte seu corpo e cabeça para onde quer ir. Deixe seu corpo se mover para que sua bicicleta se mantenha no trilho.

Abaixe o seu centro de gravidade – Quanto mais baixo for seu centro de gravidade, melhor. A força G sempre vai tentar te mandar pela tangente. Se o peso estiver bem mais baixo essa força será transferida para os pneus e ajudar em manter a tração. Se puder, abaixe o tronco até o guidão ou até o corpo para atrás do selim.

Distribua o peso – Mantenha-se o peso balanceado entre frente e traseira da bike, mas, se necessário, use o movimento do peso para:
  • Se a frente começar a querer sair, projete o corpo para frente para aumentar a aderência.
  • Se a traseira escapar, você pode recuar o corpo para evitar a saída de traseira. Mas lembre-se, enquanto a frente se mantiver no traçado você não sai pela tangente. Portanto se preocupe mais em manter a frente no traçado.
Não freie – O certo é não frear. Mas se você entrar forte demais e só descobrir isso no meio da curva, use somente o traseiro. Isso pode até fazer você derrapar e colocar a bike no traçado certo. Apesar de parecer ajudar, sempre que você frear estará perdendo tempo. Isso em uma prova pode fazer diferença. Entrar na velocidade certa e não usar os freios no meio da curva é a melhor opção.

Pressione a bike – A tração nos pneus pode aumentar muito quando a bike é pressionada pra baixo. Alguns pilotos utilizam essa técnica principalmente em curvas nervosas. Essa pressão deve ser combinada com o posicionamento e inclinação do corpo. Essa técnica é própria para curvas curtas em seqüência.

Saída da curvaO fim da curva é apenas o início do próximo passo. Se o que vier depois é uma reta, assim que a bike alinhar é começar a pedalar. Se o que vier depois for outra curva, é começar tudo de novo e achar a nova linha. A saída limpa de uma curva é resultado de um planejamento correto antes de entrar. E quanto mais limpo for a saída menor será o tempo utilizado.


Comente este artigo...